13 de novembro de 2011

Tenis Solidário!!!

Ola Pessoal, tudo bem?

Hoje gostaria de falar um pouco sobre meu evento “TENIS SOLIDARIO” que aconteceu dia 23 de Outubro num jogo contra meu amigo Fernando Meligeni na quadra de tênis coberta.


Em Maio eu havia conversado com o Fininho sobre a possibilidade de fazer um jogo exibição para meus alunos no meu torneio (que foi realizado em Junho no Hotel do Broa) , mas por incompatibilidade de datas não possível. Ele então sugeriu fazer o jogo numa data a combinar, em São Paulo, assim a maioria dos alunos poderia participar e aproveitar um jogo como esse.

Dia marcado, 23 de Outubro as 13h00min na www.quadradeteniscoberta.com.br,

Comecei a pensar na possibilidade de ajudar alguma instituição, pois como seria no mês de Outubro (mês das crianças), por que não ajudar as crianças?

Com a ajuda da minha Irma Lizete e do namorado Pablo, conseguimos achar o Lar Batista, uma instituição sem fins lucrativos e que sobrevive a doações de voluntários.

Tudo acertado, 50 crianças do Lar Batista de Mogi das Cruzes e da Aclimação seriam adotadas pelos participantes.

Cada participante (alunos, alguns convidados, patrocinadores, etc.) tiveram de adotar uma criança e levar no dia do evento, roupas, calcados e leite.

Gostaria de agradecer antes de qualquer coisa o meu amigo Fernando Meligeni por ter aceitado esse convite e estar ao meu lado e poder ajudar as crianças de alguma forma.


Agradecer também a minha esposa, irma, namorado, família e os alunos, convidados e os seguintes patrocinadores que foram fundamentais para o evento ter sido um sucesso:


Quadra de tênis coberta (www.quadradeteniscoberta.com.br)
Babolat
Gamma (bolas)
Rush Motorcycles
Tennis House (www.tennishouse.com.br)
Card Sec
Totum Viagens
Stilgraf
Projeto Emagrece Brasil (Boa Forma e Saúde)
MRM esporte
Interathiva assessoria e treinamento
Paralella marketing esportivo
Work Sports
Fisio For You

Chegado o momento esperado por todos, dia do jogo, eu muito ansioso, nervoso por causa do jogo e ao mesmo tempo muito FELIZ por poder fazer a diferença na vida de algumas pessoas.


Todos chegaram, deixaram suas doações e assim começamos o jogo. Um jogo divertido, muitas jogadas bonitas, brincadeiras do Meligeni com o publico e comigo para me tirar a concentração, hehehehe.


No final acabei ganhando de 7x6 3x6 11/9 apor 1h40min de partida, acabamos cansados, mas felizes pelo jogo e pelo evento.


Logo após o jogo o Fininho fez um bate bola com todos os alunos e também um bate papo onde todos puderam aprender um pouco e conhecer a pessoal maravilhosa que é o Fernando Meligeni.

Bom, mais uma vez obrigado a todos, no próximo post estarei falando sobre a visita ao Lar Batista de Mogi Das Cruzes e da Aclimação e se Deus quiser estarei fazendo mais eventos para poder ajudar as crianças.

Fiquem com Deus!


19 de julho de 2011

3*SIMONI TENNIS!!!

Ola Galera, tudo bem? 
Demorei um pouco, mas hoje vou falar um pouco sobre meu 3*SIMONI TENNIS que foi realizado no dia dos namorados no Broa.
Primeiramente o torneio foi um sucesso, cada ano cresce um pouco mais, novos patrocinadores, mais participantes e a organização cada torneio vem evoluindo.
Foram 13 participantes no total no masculino e fizemos também um pequeno torneio com as esposas, namoradas dos participantes para quem sabe no próximo torneio fazermos o feminino também.

Jogamos no sábado um torneio de simples, divididos em quatro grupos, os campeões de cada grupo fizeram a semifinal e depois a final.
Devo ressaltar a alegria, superação, garra, respeito, confraternização, entre todos os participantes, isso me deixou muito feliz, me fez esquecer todo trabalho que tive para fazer o torneio e agradecer a todos, afinal a melhor recompensa para o professor, treinador, organizador é ver todos felizes em poder entrar na quadra e curtir o esporte.
Todos os jogos disputados, todos me surpreenderam com a evolução técnica, física e mental para o torneio.
Depois de tantos jogos, sol, suor, água, descanso, o Campeão foi o Nelson Trombini Jr e o Vice Campeão foi o Jamiel Castro.

Como de costume, a premiação eu faço a noite no meu quarto junto com o coquetel ( comes e bebes ), também faço os sorteios de brindes dos patrocinadores.


Esse ano tivemos os seguintes patrocinadores:
Restaurante CANTALOUP – nos cedeu um jantar para um casal (www.cantaloup.com.br) 
Rede de hotéis TRAVELL INN- nos cedeu um final de semana no hotel em Indaiatuba e um almoço em um dos restaurantes da rede (www.travelinn.com.br)
TRENDY turismo (www.trendy.com.br) 
Bolas GAMMA-nos cedeu as bolas para o torneio e cinco brindes com acessórios para tênis (www.gammasports.com)
 Loja de tênis TENNIS ZONE (www.tenniszone.com.br) 
Obrigado pelo apoio.
Bom, no domingo depois de um dia cheio no sábado, muitos jogos, coquetel, vinho, queijo, etc.. Fizemos o torneio de duplas, no total foram seis duplas, pois um dos participantes teve de ir embora e de ultima hora tive de por minha esposa(ela deu trabalho e muito marmanjo ficou com medo,rs...) para jogar pois outro participante se machucou e não pode jogar. 
O formato foi de todos contra todos e no final contaria numero de vitorias, confronto direto, games, e assim sairia os Campões de duplas
Marcelo Dantas e Marcelo Hutchinson foram os Campões e os Vice-Campeões foram o Nelson Tromibini Jr e Hamilton Leão.

Foi espetacular o final de semana, pessoas novas participando, lugar maravilhoso, sair de São Paulo para jogar tênis, o que mais poderíamos querer?  A única coisa que gostaria é que nosso esporte fosse mais acessível para todos, quem sabe um dia a mentalidade Brasileira mude e tenhamos um futuro melhor, enquanto isso vou fazendo o que posso para ajudar o esporte.
 
Fiquem com Deus
Beijos e abraços
 

30 de junho de 2011

Parabéns Gustavo e Gaetan!!!

Ola Galera, tudo bem? Hoje vou escrever um pouquinho sobre 2 alunos que se destacaram em alguns torneios.
São eles: Gaetan Quintard e Gustavo Dauar.
O mais gratificante para um professor é ver a felicidade de um aluno dentro de quadra, ver que o aluno esta melhorando e conseqüentemente quando competir, ter resultados expressivos.
Ambos os alunos jogam tênis por lazer e nesse ano resolveram se federar e começar a participar de alguns torneios para jogar um pouco mais de tênis e poderem competir com diferentes jogadores, estilos, batidas, bolas, quadras, lugares, etc.
No começo perderam alguns jogos, o que é normal no tênis, ate que conseguiram ganhar seus primeiros jogos ( começaram no princiante ) e ultimamente o Gaetan perdeu 2 torneios nas semi finais e foi Vice-Campeão de outro, o Gustavo fez semi final de um torneio e foi Vice-Campeão de 1.
Gostaria de dizer que estão no caminho certo, PARABENS pelos resultados, fiquei muito feliz e agora temos de continuar na mesma pegada, treinos específicos, muita conversa, paciência e o mais importante para um jogador, seja amador ou profissional, CURTIR estar dentro da quadra!
É isso galera, no próximo post vou falar um pouco sobre meu 3* torneio realizado no Broa!Pratiquem tenis.
Fiquem com Deus

22 de maio de 2011

ROLAND GARROS !!!

Ola Galera, tudo bem?
Fiquei muito tempo sem escever, mas nao poderia deixar passar essa epoca e nao escrever nada, afinal esse final de semana comeca Roland Garros.
Esse foi o unico torneio dos Grand Slam que nao joguei a chave principal. Eh o torneio mais forte de todos onde todos fazem questao de jogar por ser jogado em Paris e no saibro.
Imaginem voces, numa cidade maravilhosa, com tudo do bom e do melhor, vinhos espetaculares, queijos, doces, lugares para visitar e ainda por cima poder jogar( para os jogadores) ou assitir tenis tudo na mesma cidade?
ROLAND GARROS e PARIS, uma combinacao perfeita tanto para o publico como paras os jogadores.
Aproveitando a ocasiao, gostaria de contar a historia de Roland Garros, segue abaixo o texto completo, espero que gostem.
                                                     A história de Roland Garros



A criação do complexo de Roland Garros tem a ver com outra grande competição do tênis: a Copa Davis. Em 1927, os melhores tenistas franceses da época, René Lacoste, Henri Cochet, Jean Borotra e Jacques Brugnon, tiraram o título da Copa Davis das mãos dos tenistas norte-americanos e tornaram-se heróis na França. Porém, como de costume, eles teriam que defender o título no ano seguinte, jogando em casa.

Este era um problema e tanto, visto que Paris não possuía um local que pudesse receber jogos internacionais e um público como o previsto, já que os quatro mosqueteiros já faziam um grande sucesso. A solução seria construir um grande estádio.



Apesar de Paris já sediar um campeonato internacional de tênis (que de internacional, só tinha o nome!), a cidade não tinha estrutura para receber uma Copa Davis, já que até então, os jogos eram realizados simultaneamente em duas sedes: o Racing Clube e o Stade Français.

Além da necessidade de sediar uma Copa Davis, a França vivia ainda um outro momento bastante espetacular no tênis. Suzanne Lenglen, tenista francesa que venceu dois Jogos Olímpicos, seis Roland Garros e cinco Wimbledons, foi a primeira grande estrela do tênis e estava em seu auge naquela época.

                                      Suzanne Lenglen


"Suzanne Lenglen, conhecida como Divine, ocupou o primeiro lugar no ranking mundial de tênis em 1925 e 1926. Além dos títulos de simples já citados, Suzanne conquistou vários torneios de duplas e duplas mistas, totalizando 16 títulos em Roland Garros e 15 em Wimbledon. Suzanne faleceu em 1938, aos 39 anos, vítima de leucemia. Anos mais tarde a jogadora seria homenageada com a construção de uma quadra no Complexo de Roland Garros."

Sendo assim, e com a final da Davis marcada para julho de 98, a construção do estádio tornou-se prioridade para os parisienses. A prefeitura da cidade contribuiu com o dinheiro e o Stade Français, clube mais tradicional da França, cedeu um terreno de três hectares para a construção do estádio, que aconteceria na “periferia” da cidade, no bairro de Porte d´Auteuil.


A única exigência dos “patrocinadores” foi batizar o local de Roland Garros, e consequentemente o torneio internacional, de Roland Garros, em homenagem a um esportista amador e aviador francês abatido em batalha dias antes do final da Primeira Guerra Mundial.

                          Roland Garros, o aviador francês


"O aviador e esportista francês, Roland Garros, nasceu em 6 de outubro de 1888, em Saint-Denis . Ele foi um pioneiro na aviação francesa e ficou famoso por ter efetuado, em 23 de setembro de 1913, a primeira travessia do Mediterrâneo - em 7h53min. A Primeira Guerra Mundial (1914- 1918) acabou mudando o seu rumo e Roland Garros tornou-se um piloto de guerra, sendo abatido em um combate aéreo em 5 de outubro de 1918."

Dito e feito. Nascia o complexo e o torneio internacional de Roland Garros. E pra completar o bom momento, em julho daquele ano (1928), os franceses derrotaram novamente os norte-americanos, mantendo o título da Copa Davis.


O estádio de Roland Garros, que futuramente passou a ser chamado de court Philippe Chatrier, em homenagem a um tenista francês que também presidiu a Federação Francesa de Tênis (FFT) durante 20 anos, entre 1973 e 1993, foi construído com capacidade para 8 mil pessoas. Ao lado dele também foram construídas outras nove quadras, duas de piso rápido e sete de saibro.

Dito e feito. Nascia o complexo e o torneio internacional de Roland Garros. E pra completar o bom momento, em julho daquele ano (1928), os franceses derrotaram novamente os norte-americanos, mantendo o título da Copa Davis.


O estádio de Roland Garros, que futuramente passou a ser chamado de court Philippe Chatrier, em homenagem a um tenista francês que também presidiu a Federação Francesa de Tênis (FFT) durante 20 anos, entre 1973 e 1993, foi construído com capacidade para 8 mil pessoas. Ao lado dele também foram construídas outras nove quadras, duas de piso rápido e sete de saibro.



Em 1979 foi construída mais uma grande quadra – a “quadra 1 ‘”, com capacidade para 4.500 pessoas. Nesse mesmo ano o estádio foi ampliado e passou a acomodar 15 mil pessoas. Nessa época também foi construído o Village, um grande estande onde os patrocinadores expõem seus produtos.


Em 1984, foram construídas mais quadras externas, além da famosa “Praça dos Mosqueteiros”, local onde foram erguidas estátuas de Borotra, Lacoste, Cochet e Brugnon. Dez anos depois, surgia a Court Suzanne Lenglen, em homenagem à grande jogadora. A quadra tem capacidade para 10 mil pessoas.

Os anos foram passando, o tênis foi evoluindo e com ele também o complexo de Roland Garros. Atualmente o complexo de Roland Garros conta com 18 quadras, além do estádio principal e da quadra Suzanne Lenglen. O estádio Philippe Chatrier, batizado em 2001, tem capacidade para 15.166 pessoas, sem contar a estrutura de lojas, vestuário e estúdio de TV, localizados no estádio.

Essa foi a Historia do Magnifico torneio Roland Garros e espero que tenham gostado.

Com certeza eu estarei acompanhando os jogos durante a semana e torcendo para o Bellucci e o Ricardinho Mello fazerem uma otima campanha e tambem para que o Djokovic possa fazer historia no final do torneio.

E voces, qual eh o palpite para o Campeao e Campea de Roland Garros?

Grande abraco e beijos

Fiquem com Deus

1 de dezembro de 2010

De portas fechadas !!!

Olá galera, tudo bem?


Estive pensando muito ultimamente sobre o tênis no Brasil e a cada dia que passa fico mais triste. Sabemos que o tênis BRASILEIRO não é uma potência igual a Estados Unidos, Espanha, França, Argentina, Suécia, etc., falta muita coisa ainda para termos uma infraestrutura de primeiro mundo, mas temos sim nossa historia no tênis com tenistas que foram muito importantes para o desenvolvimento do tênis tanto no Brasil como internacionalmente.

Houve alguma mudança no tênis brasileiro ultimamente? Muitas coisas se falaram e, no meu modo de ver, nada aconteceu, continuamos no mesmo lugar. Cada vez mais vejo que o tênis brasileiro está muito desunido. Não estou falando sobre amizade de ex-jogadores ou algo do tipo. A amizade existe e continua. Estou falando de outro tipo de desunião. Muito se fala que o tênis está sem incentivos, sem um centro de treinamento fixo e até sem ajuda dos ex-jogadores profissionais, mas, na verdade, o que realmente acontece é que ninguém se auto-ajuda, o tênis não quer ser ajudado.

Respeito a decisão de cada um dos ex-jogadores, cada um segue o seu destino após encerrar a carreira, assim como segui a minha, mas é preciso uma mobilização maior de todos (CBT, jogadores e ex) para levantar o tênis brasileiro. Há muita gente com disposição para ajudar. Muitas pessoas que amam intensivamente este esporte e se colocam diariamente dispostas a ajudar, seja qual for a forma, o tênis.

Eu mesmo sempre me coloquei à disposição, mas nunca fui chamado para colaborar em alguma coisa. O tênis é minha vida e sempre quis ajudar, mas nunca vieram me chamar. E isso não acontece apenas comigo. Outras pessoas e até ex-jogadores sempre estão à disposição e nunca são procurados. São pessoas que poderiam, através de sua experiência, ajudar não só os jogadores profissionais como, principalmente, a garotada que está começando e os jogadores em transição do juvenil para o profissional. É dessa desunião que falo e que tanto deve mudar. É preciso mais reconhecimento aos ex-jogadores, é preciso uma união maior para o tênis brasileiro crescer como um todo e não dependendo apenas de um ou outro jogador. Nosso tênis tem muita qualidade e é preciso explorá-la melhor.

Há pessoas que poderiam pôr a mão na massa e contribuir para uma melhora, mas, ao se omitirem, deixam o tênis vulnerável e nas mãos de quem não deve. Isso só contribui para continuar ainda mais com essa desunião, girando em torno de um grupo só. Infelizmente, a melhora não é visível. Quem tem o poder nas mãos poderia abrir a porta para os outros que também querem ajudar. A questão é: até quando ???


Fiquem com Deus

Por Alexandre Simoni (@AlexandreSimoni)
Colaboração de Marcelo Bechara (@celobechara)

15 de novembro de 2010

Viagem a Paris!!!

Ola galera, tudo bem?


Hoje vou contar um pouquinho sobre minha viagem de ferias para Franca, Paris.

Não tem nada melhor do que depois de um longo tempo sem descansar você poder sair durante 10 dias e conhecer, passear a descansar em Paris.

Uma cidade linda, romântica, cheia de lugares maravilhosos para conhecer, a gastronomia do pais,vinhos,champagnes,queijos entre outras coisas da melhor qualidade que existe e o preço, muitooooooo barato.


Foi uma viagem na verdade para comemorar meu 3* ano de casamento e escolhemos um lugar mais do que especial,vocês não acham?

A foto abaixo eh da Pommery, CHAMPAGNE que foi servida no nosso casamento.



Jantar com vista para a Tour Eiffel, um maravilhoso vinho e a comida nem se fala.

Conhecemos a cidade inteira, de ponta a ponta literalmente, catedrais, restaurantes, Parques, bairros, e os pontos turísticos mais conhecidos, Tour Eiffel, Arc de Triomphe, Rio Sena, Bateaux Mouches, Champs Elysees, entre outros, mas o principal e muito especial foi ter voltado a ROLAND GARROS e poder mostrar a minha esposa o templo do saibro.

Quem já jogou sabe do que estou falando, melhor saibro do mundo, melhor atmosfera para se jogar no saibro e poder juntar isso com uma cidade cheia de encanto como é Paris.



Foi demais, minha esposa adorou e viu o complexo onde é jogado ROLAND GARROS, as historias que fui contando e o mais legal foi ter encontrado três brasileiros durante o tour que me reconheceram e o passeio ficou mais especial ainda afinal depois de ter parado de jogar a três anos e ser reconhecido dentro de Roland Garros fazendo um tour é muito gratificante.

Bom, a viagem foi muito boa, deu para descansar, passear e recarregar as energias para agüentar a rotina de trabalho ate o final de ano.

Nem chegamos a São Paulo e eu e minha esposa já estamos pensando na viagem do próximo ano para comemorar nosso 4* aniversario de casamento, a questão é: para onde nos vamos?

Itália, Grécia... não sabemos ainda.

Valeu Galera, nos próximos posts vou tentar contar algumas historias das viagens que fiz durante minha carreira ok?

Fiquem com Deus

29 de setembro de 2010

Evento de aniversario no Harmonia!!

Ola galera, tudo bem?

Esse final de semana participei do evento na Sociedade Harmonia de Tênis para comemorar o aniversario do clube.

Fui convidado junto com outros ex-tenistas que fizeram historia no tênis Brasileiro e tive o prazer e a honra de poder jogar contra algumas lendas do tênis Brasileiro e conversar com eles um pouquinho durante os jogos.

Tomaz Koch, Carlos Kirmayr, João Soares, Givaldo Barbosa, Mauro Menezes, Maria Esther Bueno, Fernando Meligeni, Ricardo Acioly, Alexandre Simoni, etc.

Abaixo algumas fotos que tirei para guardar de recordação e espero que gostem, pois poder fazer parte da historia do tênis não tem preço e vou guardar para o resto de minha vida.

Eu e o Fininho

Eu e o Givaldo(Gica) Barbosa

Eu e o Carlos Kirmayr

Eu e o Tomaz Koch

Eu e o Mauro Menezes


Bom galera foi só para não passar em branco, pois estar ao lado do lendas e ser lembrado para participar em um evento como esse é motivo de orgulho e felicidade para mim.


Espero que tenham gostado e deixem seus comentários e sugestões do que vocês gostariam que eu escrevesse ok?

Fiquem com Deus

Alexandre Simoni